Uma verdade: nós não queremos apenas vender polpa de açaí, não queremos apenas lavar caroço. O que nós queremos é criar uma cultura de consumo pra essa fruta preciosa, mudar os parâmetros do que se têm ideia hoje quanto ao processamento da fruta, trazer tecnologia, lançar novos produtos e superar sempre às expectativas do consumidor. Estar sempre mudando e mudando pra melhor, evoluindo!
Olhando sempre para outras e melhores possibilidades, sejam de métodos de produção, sejam de novos produtos. Quando patrocinamos o UFC e vários de seus grandes atletas, uma revolução se iniciou. Milhares de pessoas viram nossa marca ao redor do globo e começaram a se perguntar: “Açaí? O que é isso?” E essa simples pergunta gerou curiosidade e fez com que muitas e muitas pessoas provassem o açaí, aumentando sensivelmente a demanda e gerando prosperidade para nossa região tão sofrida. Digo nossa, porque nasci aqui e porque igarapé miri me adotou.

Essa revolução está apenas no começo e com o tempo vamos provar que o Pará, um estado do Norte, também pode fazer coisas importantes e vai levar uma marca genuinamente paraense a virar símbolo do Brasil para todo o mundo.

Sim nós vamos!